sexta-feira, 27 de julho de 2007

Um olhar virtual


Nada substitui um olhar real, olho no olho, o sentir um carinho na pele, andar de mãos dadas, um abraço sincero. O real não é sucedâneo do virtual, mas no mundo de hoje, as formas de se comunicar mudaram. O conhecimento e a atração entre pessoas se dava com um prepoderante elemento visual. Ora era a beleza, ora o charme ou a elegância, ora a inteligência perceptível num determinado encontro social.

Aonde quero chegar com isto? Li no blog da Lila uma abordagem interessante sobre a beleza e a influência da mídia na formação do padrão de beleza, o que vou deixar para abordar em outro post. Homens e mulheres dão importância diferente à beleza no sexo oposto. Enquanto os homens são mais atraídos pela beleza estética, as mulheres parecem dar maior importância a outros traços de personalidde dos homens. Talvez mais perspicazes do que nós homens, não se deixam levar por um simples rosto bonito sem conteúdo.


Interessante notar como a mudança nas formas de comunicação alteraram este padrão de conduta. Há diversos livros de psicólogos que tratam de relacionamentos surgidos por intermédio da internet. Em outras palavras, pessoas que se conhecem sem se ver. Amizades e namoros surgem entre pessoas que só vão ter contato pessoal e real depois de muitas conversas. O vínculo emocional e afetivo é criado independente do contato visual, ou seja, a forma de atração muda e por consequência, a beleza se torna muito mais relativa, pois passamos a conhecer a pessoa como ela é por dentro (antes que alguém alerte sobre os perigos destes contatos, eu sei que há muita mentira e que é preciso ter cuidado, mas partamos da premissa de que as pessoas estão sendo sinceras).


Em épocas em que se esperava dias por uma carta, hoje um email chega rápido, um recado no orkut é instantâneo e um torpedo nos alcança em qualquer lugar. Ainda que diferentes, ainda que intermediados por meios eletrônicos, o impacto ou benefício destas mensagens é equivalente. Como é bom receber um email de um amigo ou amiga que não tínhamos notícia há tempos, como é bom começar o dia com um recadinho e como é bom saber que somos lembrados por amigos.


Nada substitui o real, mas o que parece virtual reflete no real, ainda que não estejamos lá para apreciar o sorriso e a alegria de quem recebe nosso carinho.

8 comentários:

Simone disse...

é, as relações mudaram e os cuidados também. eu tenho experiências boas no mundo virtual, mas tomo muito cuidado.
nada substitue o real.

Edna Federico disse...

É, também acho que nada substitui o real.
Confesso que nunca tive nenhuma experiência amorosa virtual...acho que nãot enho jeito pra isso. Mas, já fiz muitas amizades que começaram no virtual e hoje em dia são reais.
Somos atraídos por idéias, problemas, sentimentos e momentos parecidos com os nossos.
Eu acho que pra muita gente que é tímida, que não tem coragem de se aproximar de alguém no real, a internet serviu para se liberarem.
Acho que é válido, desde não passe dos limites.

Simone disse...

ah sim, minhas experiências foram de amizades também que migraram para o plano real. Amorosas NUNCA. Até porque eu acredito que o amor começa quando a gente bate os olhos e já sabe.

Fernanda disse...

Bem...eu já vivi um amor virtual, que depois virou real.
Também era muito cética sobre essas relações virtuais e acho que esse amor veio pra quebrar meus preconceitos.
Parece impossível nos apaixonarmos sem ao menos ver a pessoa, mas quando há um encontro de idéias, de gostos, de paixões, de humor, isso acontece.
O virtual se transformou em real e antes mesmo de vê-lo, eu já sabia que a beleza física ficaria em segundo plano...mas, além de tudo que eu já amava, ele também é bonito, sorriso.
Se estamos juntos?
Infelizmente não, nos encontramos no momento errado de nossas vidas...
Somos amigos, ele é meu melhor amigo...mas a lembrança do que vivemos será eterna!
E olha gente...não sou tímida e nem estava a procura de um amor...simplesmente aconteceu...acho que era pra ser assim.

Nilza disse...

Verdade moço!!

O virtual tem toda uma mágica, um encanto, mas o real é quem comanda. Desculpe não ter me lembrado de ti..rs Vc é sempre tão simpático.
Beijos

Edna Federico disse...

Fernanda,

Bonita sua história, pena que não estão juntos!
Também conheço uma pessoa que se casou com uma outra que conheceu na internet...acho que são casos raros que dão certo.
Acredito que essas pessoas, assim como você e esse homem, iriam se encontrar de qualquer forma, quem vai saber?

Lila Rose disse...

Apoio toda a forma de expressão que nos faça bem.

Se não temos o abraço caloroso do ser amado, um torpedo carinhoso nos conforta... e por aí vai.

Belo texto. Ainda tem muita gente preconceituosa em relação aos relacionamentos virtuais. Eu ainda sou do time que não disperdiça a possibilidade de encontrar pessoas maravilhosas.

Bisous!

Coca disse...

Olha...

O Virtual é real assim como a Lua É FLICTS! O virtual é alma, acima de tudo.

I take the blue Pill!