sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Paulicéia




A garoa fina banha os edifícios de concreto armado. Verão de matizes e tons gris. O aroma sulfuroso e denso que paira sobre a megalópole exalado pelos inúmeros veículos, que como formigas se alastram pelo labirinto de asfalto. Pontes, viadutos, ruas, avenidas. Concreto. Asfalto. Do preto ao cinza, com várias nuances. Rio que lhe corta, mas não sangra, pois a vida se lhe escapou há anos. Rostos sisudos, frios, fechados são o espelho da aridez construída. Arranha-céus que sufocam o pequeno menino a caminhar numa calçada esburacada. Paulicéia inóspita? Paulicéia robotizada?


Ao completar 455 anos, a descrição parece refletir a imagem de São Paulo na mente de tantas pessoas. Pesquisa do Ibope indica que 70% dos paulistanos não mudariam de cidade. Por detrás desta imagem – e de todos os problemas -, São Paulo tem a sua beleza e um ritmo intenso e feroz. É uma cidade dinâmica, que cresce e modifica-se de forma alucinante com transformações constantes. É uma terra de oportunidade, que valoriza e premia os ousados e dedicados cidadãos. É uma terra de beleza escondida, miscigenada, cosmopolita.


A visão melancólica da terra da garoa, de uma cidade hostil, se desfaz na forma como a cidade, sempre de braços abertos, recebe seus novos habitantes vindos de todas as partes do Brasil e do mundo. Basta olhar para suas quaresmeiras que começam a florescer, na arquitetura moderna de prédios novos que convivem com construções preservadas de um passado glorioso, nos rostos variados que desfilam pela Avenida Paulista, no luxo da Rua Oscar Freire, no verde do Parque do Ibirapuera, que a verdadeira imagem de São Paulo se descortinará.


Aqui nasci e aqui cresci. Aqui vivo com o orgulho de ser paulistano, ainda que alguns digam que tenho alma carioca.

2 comentários:

[ rod ] disse...

E aqui estou vivendo, mesmo sendo um baiano de coração... a me render a louca agitação e aos encantos desta cidade.

Abçs meu caro,









Novo Dogma:
adiCto...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Fabiola disse...

vc alma de carioca... quem ve cara nao ve alma!