quarta-feira, 25 de junho de 2008

Música de fundo

Estou numa semana musical. Coincidência? Talvez. Interessante como alguns temas no blog vão puxando outros e quando me dou conta, há uma sequência de posts sobre um mesmo tema. Visões diferentes, abordagens variadas. E sempre consigo extrair algo do livro que estou lendo, algo com que me identifico ou que retrata tão bem algo da vida.

Escrevo este post ouvindo Madredeus, especificamente o álbum Existir. Madredeus é um grupo de música portuguesa, que combina o fado com a tradicional música portuguesa. Um pouco melancólico, mas reflexivo. Música de fundo para um final de dia, para embalar pensamentos, para sonhar.

Quando gravo um CD, gosto de dar uma pitada pessoal, de incluir algo "meu" que só quem vai ouvir compreenderá. Isto se reflete por aqui também e nas coisas que escrevo. Acho que no fundo, sempre escrevemos para alguém. Pode ser um alguém indefinido, que cairá por acaso neste blog, ou alguém que sempre passa por aqui. Escrever é antes de tudo dividir, dar-se. E quando há uma música de fundo para permear todos estes pensamentos, uma nova luz é lançada.

Música para mim é uma viagem que transporta para fora do presente e leva a lugares inesperados. Lugares reais e outros imaginários. Lugares do presente, do passado e do futuro. Um mergulho na imaginação e no interior. Um mergulho nos sentimentos. Um mergulho que renova e alegra.

4 comentários:

Edna Federico disse...

Música é tudo!!!!
Também gosto muito de Madredeus.
Beijo

Simone disse...

música é combustível, né?! eu tenho trilha sonora pra tudo.

Fabiola disse...

ai... amo Madredeus!!!!
bjocas

Tâmara disse...

Salve salve Madredeus!!!

bjo bjo