segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Vulgaridade governamental

"Imagine se um de vocês fosse médico e atendesse um paciente doente. O que você falaria para ele? 'Você tem um problema, mas a medicina já avançou demais. Vamos dar tal remédio e você vai se recuperar'. Ou você diria: 'Meu, Sifu'".

A frase talvez pudesse ser dita em uma confraternização de final de ano ou numa mesa de botequim depois de algumas cervejas. Mas, não. A frase foi dita pelo presidente Lula, em discurso no lançamento do Fundo Setorial do Audiovisual, no Rio, referindo-se à atitude do governo em incentivar o consumo da população. Triste.

A Folha de S. Paulo ainda explicou ao leitor desavisado que a expressão é corruptela da expressão vulgar 'se fo....". Nem precisava explicar. Depois do famoso "relaxa e goza" da Ministra Marta Suplicy e do "top top" do Assessor Especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia, agora é Lula quem adere às frases chulas.

A triste realidade de um governo vulgar!

3 comentários:

Carolzita! disse...

Eu achei essa declaração de um mau gosto terrível, mas dele, tudo se espera...

Kleber disse...

Esta é a prova de que ele "está convencido de que nunca antes da história deste país" e nunca antes na história de sua vida, esteve tão por cima da carne seca (que deve ser de Garanhuns) acompanhada por uma caninha 24 anos (de mandato) e por isso, acha que pode falar o que quiser, onde quiser e para quem quiser, afinal, somos todos responsáveis pela ininterrupta ( o final dessa palavra me lembra outra que caberia tranquilhamente em seu lugar, faça o teste ) alta das ações da FAMÍLIA PT na BOLSA, ou seria , na BOLSA FAMÍLIA PT ?.Agora, ele manda a população consumir, só não nos dá o número de seu cartão de crédito.Proponho passar o Natal no Palácio do Planalto, pois lá, os presentes serão gordos como sempre foram entre os "companheiros", já no Reveillon, convido a todos a embarcar no avião presidencial e manter-se no ar o maior tempo possível, pois lá de cima, no verdadeiro inicio da crise, veremos o tsunami e não a marolinha que atingirá o país.

Fabiola disse...

kkk
sem palavras!