quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Mar Português, de Fernando Pessoa



MAR PORTUGUÊS


Ó mar salgado, quando do teu sal

São lágrimas de Portugal!

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar

Para que fosses nosso, ó mar!




Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

(Quando fui outro. Rio de Janeiro : Objetiva, 2006, p. 169)


Um dos poemas mais conhecidos do mestre Fernando Pessoa. Leitura obrigatória para todo aluno em fase de preparação para o vestibular, este poema foi o tema de minha redação no vestibular da Fuvest, lá pelos idos de 1988. Jovem, idealista, imbuído de fortes convicções políticas, dissertei sobre o potencial deste grande país do futuro que deveria abraçar a modernidade econômica sem medo. A redação levou o título Duc in Altum! (Mar Adentro em latim, coisa de vestibulando metido a besta).

Hoje, 20 anos depois, releio estas palavras com outra visão. Escolhi este poema para dar um toque de reflexão no final do ano. Tudo vale a pena / se a alma não é pequena. / Quem quer passar além do Bojador / tem que passar além da dor.


O ano que finda já passou, ficou no passado e este não pode ser mais alterado. O passado pode ser analisado, revisitado, mas não reescrito. O passado é a base, um alicerce, mas o projeto que se constrói sobre ele está em nossas mãos. O futuro, os dias vindouros, presenteia-nos com as ferramentas para modificar o projeto todo, para corrigir rumos, para direcionar esforços e energias, para redescobrir a coragem, a poesia da vida.


Não importam os erros e fracassos do ano que se esvai. Importa aprender com estes momentos e iniciar a jornada de forma renovada e vibrante. Tudo vale a pena / se a alma não é pequena.




2 comentários:

Fabiola disse...

Lindo!
AMo Fernando Pessoa!
De nada vale a pena errar, que faz parte da vida, se não pudermos aprender com os erros!
ta saindo de férias?
bj

Maria Fernanda disse...

Mas aprender com os erros é tão difícil...